Série Manejo Seguro: bem-estar na suinocultura e seu reflexo nos índices de produção

Blog, Suínos

Proporcionar o bem-estar dos leitões influencia diretamente a saúde e desempenho do lote, conforme explicam Liliana Borges e Melina Bonato, integrantes do departamento de Pesquisa e Desenvolvimento da ICC Brazil.

O bem-estar, junto as questões ambientais e a segurança alimentar, são considerados os três maiores desafios confrontados pela produção animal nos últimos anos, devido, principalmente, a uma exigência do mercado consumidor. Já é conhecido que, quanto maior for o bem-estar dos animais, melhor serão os resultados obtidos. Isso se aplica a criação de diversas espécies, incluindo os suínos. As especialistas da ICC Brazil Dra. Melina Bonato, Gerente de P&D, e Dra. Liliana Borges, Analista de P&D falam hoje à série Manejo Seguro como alguns fatores relacionados ao bem-estar dos leitões podem influenciar na saúde e desempenho do lote. Confira!

Inúmeros são os fatores de estresse em uma produção de suínos, no entanto a fase de desmame é considerada uma das mais preocupantes, pois os leitões são submetidos a uma mudança de ambiente com nova interação social e transição de dieta. Estes fatores estressantes deixam os animais mais susceptíveis a doenças que podem levar a grandes perdas de produção. É de conhecimento que quanto melhor o desenvolvimento, saúde e desempenho dos leitões na fase de creche, melhor será o desempenho na fase de terminação e consequentemente melhor qualidade do produto final.

O desmame comercial ocorre entre 17 e 28 dias de vida, quando o sistema imune do leitão ainda está imaturo e seus anticorpos circulantes atingem os menores níveis. Nesse período, chamado “gap de imunidade” ou “gap pós-desmame”, o leitão fica mais susceptível a problemas intestinais, como diarreias, porque seu sistema imune específico não se desenvolveu por completo. Após este período, o nível de anticorpos aumenta gradativamente e o leitão desenvolve sua própria imunidade. Desta forma, o manejo nutricional, sanitário e dos animais influenciará diretamente na saúde, bem-estar e desempenho do lote.

O bem-estar dos leitões é fundamental para minimizar o estresse desta fase, assim, quanto melhor treinada a equipe da granja estiver, melhores serão os resultados finais de produção. O manejo dos animais deve ser feito com calma e tranquilidade para que os leitões se acostumem ao contato humano. As instalações devem ser adequadas, com lotação ideal, proporcionando conforto e com água e ração à vontade e de fácil acesso a todos. A temperatura e umidade devem ser sempre conferidos e o galpão deve ter uma ventilação efetiva, baixo ruído, sem contato direto com outras criações, seco e protegido.

O agrupamento dos animais também pode interferir no bem-estar dos leitões. O ideal seria manter os leitões da mesma leitegada em um mesmo lote para minimizar o estresse da socialização, no entanto, na prática nem sempre é possível, desta forma é recomendável agrupar os leitões por idade, e peso para minimizar a competição por ração e estresse.

Todas as medidas possibilitam a melhoria do bem-estar animal, pois um animal livre de estresse direciona sua energia adquirida dos nutrientes das dietas para saúde e desempenho e potencializa seus ganhos em produção.

Hilyses®: solução natural da ICC Brazil que potencializa os ganhos em produção de suínos em fases de estresse

O estresse é a resposta do organismo animal a um estímulo. Nem sempre ele é negativo, no entanto quando o associamos com situações negativas, a queda em desempenho e produtividade é inevitável, uma vez que a saúde animal é afetada, como já abordamos no blog da ICC (http://www.iccbrazil.com/estresse-leitoes/).

Garantir um programa adequado de manejo, nutrição e sanidade, respeitando cada fase de produção, são medidas essenciais que minimizam o estresse da produção intensiva e proporcionam melhores condições de bem-estar, saúde e índices de desempenho. Por isso, a suplementação das dietas das porcas em gestação e lactação com aditivos naturais que proporcionem um suporte adequado nestas fases de grande exigência metabólica é essencial. Ainda, a resposta será refletida nos leitões, que terão um melhor desenvolvimento do sistema imune e responderão com melhor eficiência aos desafios e estímulos estressantes impostos pelo campo.

Hilyses® é o produto da ICC Brazil que, além de ser uma fonte natural de nucleotídeos e nucleosídeos livres, extremamente importantes para as fases iniciais de produção (onde a taxa de multiplicação celular é alta), também fornece aminoácidos, peptídeos e polipeptídios de cadeia curta e ácido glutâmico, MOS e altos níveis de β-glucanas, conferindo ótimos benefícios à nutrição e saúde animal.

Saiba mais sobre as soluções nutricionais da ICC Brazil que ajudam a proporcionar mais bem-estar aos suínos aqui: http://www.iccbrazil.com/linha-produtos/ .

 

 

 

Compartilhe:

Publicado em 06 July de 2020