Suinocultura 2021: Com as micotoxinas controladas, produtores aproveitam as boas previsões

Blog, Suínos

As soluções da Linha Fix na produção de suínos reduzem os riscos das micotoxinas e aumentam a chance para ganhos em produção.  

As expectativas dos suinocultores brasileiros para 2021 estão altas, pois as previsões compartilhadas para o setor remetem a um crescimento da produção mesmo neste cenário desafiador em que ainda estamos vivendo com a pandemia do coronavírus.

Desta forma, é importante estar atento às demandas do mercado e acompanhar as exigências da nutrição animal. Isso porque qualquer risco pode gerar grandes danos à produção e rentabilidade dos produtores, que buscam aproveitar as oportunidades de crescimento neste momento.

Quando falamos de riscos, incluímos aqui uma ameaça invisível e permanente que resulta em perdas milionárias todos os anos: as micotoxinas. Este problema inevitável no processo de produtos de origem animal, reflete diretamente na produção do campo. Pois as contaminações estão presentes desde a colheita dos grãos e cereais usados como base na alimentação animal, até a embalagem dos produtos finais, afetando diretamente toda a cadeia de produção animal.

Produzidas por algumas espécies de fungos, as micotoxinas contaminam, além dos grãos e cereais, ingredientes e rações de forma imperceptível.  Quando consumidas, as micotoxinas causam não só danos à saúde dos animais, mas podem gerar efeitos tóxicos em humanos que consomem os produtos de origem animal contaminados.

Assim, investir em soluções de combate às micotoxinas é fundamental para os suinocultores que querem proteger sua produção e buscar oportunidades frente às boas previsões neste ano que está começando.

 

Confira as principais previsões da suinocultura em 2021

Segundo projeções da ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal), divulgadas em dezembro de 2020, a produção brasileira de suínos em 2021 pode chegar a 4,4 milhões de toneladas. Vale ressaltar que em 2020 houve um aumento de 8% em comparação ao total produzido em 2019, equivalente a 4,3 milhões de toneladas.

E os bons resultados das exportações da proteína brasileira também devem continuar. A ABPA projeta aumento entre 4,9 a 10% de toneladas embarcadas para fora do Brasil em 2021.

Porém, para que este cenário promissor se concretize na produção de suínos, fatores como, biosseguridade, nutrição, manejo e saúde devem ser monitorados para atuarem simultaneamente de forma positiva na produção. Inerente a estes fatores, o controle das micotoxinas se torna extremamente essencial e fornecer proteção aos animais é elemento chave no sucesso da produção, pois são conhecidos os prejuízos que as micotoxinas podem causar aos produtores. Segundo a FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura) e a USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), esses metabólitos intermediários contaminam 25% das culturas agrícolas do mundo todo.

 

Proteja os suínos das micotoxinas com as soluções da Linha Fix da ICC Brazil

Conforme já explicamos aqui no blog, o suinocultor deve estar ciente das exigências nutricionais de cada fase de produção, fornecendo uma alimentação balanceada, com ingredientes de alta digestibilidade e também podendo lançar mão do uso de aditivos que possam potencializar os ganhos em produção.

Além disso, é importante adotar medidas de disponibilidade correta de ração e condições ideais de manejo para obter o melhor desempenho dos animais. Isso inclui o monitoramento das micotoxinas que podem causar danos à saúde dos animais prejudicando o desempenho e comprometer os resultados dos negócios.

Para contribuir com este combate, a ICC Brazil, empresa pioneira em inovações para a saúde e nutrição animal à base de aditivos de levedura, possui soluções de alta tecnologia para combater as micotoxinas  para todas as espécies animais em diferentes fases de produção, protegendo a saúde e garantindo mais produtividade.

São elas: ZeniFix®, BetaFix®, StarFix® e MegaFix®. Este portfólio completo foi estrategicamente desenvolvido para controlar estas ameaças em cada etapa produtiva. Vale ressaltar que, para melhor controle das micotoxinas, todas as rações animais com grãos em sua base, como o milho e a soja, devem obrigatoriamente utilizar adsorventes na composição.

Sendo assim, a aplicação de adsorventes de micotoxinas, aliada a um controle sanitário completo nas produções de suínos, é essencial para que os riscos de contaminação sejam efetivamente reduzidos e os resultados dos negócios sejam expandidos.

 

Tudo o que você precisa saber sobre as soluções da Linha Fix para a suinocultura está aqui! Acesse e confira: http://www.iccbrazil.com/especie/suinos/.

Compartilhe:

Publicado em 15 January de 2021